Entenda a diferença entre reparos e reformas

entenda-a-diferenca-entre-reparos-e-reformas.jpeg
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Embora sejam considerados por muitos como sinônimos, reparos e reformas têm as suas diferenças conceituais e identificar suas sutilezas pode lhe ajudar bastante na hora de realizar algum desses serviços.

Afinal, todos os materiais utilizados em construções e instalações possuem uma vida útil, que pode ser mantida ou diminuída de acordo com os cuidados que são tomados. Como o objetivo é sempre fazer com que durem o máximo possível, de tempos em tempos alguns reparos são necessários. Ou, seriam reformas?

Para ajudar você a responder essa pergunta, preparamos este post para esclarecer de uma vez por todas quais são as diferenças entre um reparo e uma reforma. Confira e descubra também quando eles devem ser realizados!

Qual é a diferença entre reparo e reforma?

Para leigos, essa diferença pode até passar despercebida. Mas, como profissional da área, é importante saber diferenciar os dois conceitos. A diferença entre reparos e reforma se dá, principalmente, em relação à magnitude do problema.

Um reparo é caracterizado quando o serviço necessário envolve apenas um conserto pequeno ou a substituição em parte de peças isoladas. Normalmente, é algo cotidiano e rápido, que permite que o objeto em questão retorne ao funcionamento sem ter muito trabalho.

Uma reforma envolve um esforço mais amplo e grandes intervenções. Ela está costumeiramente relacionada ao desgaste do bem com o tempo, esteja ele depreciado ou não. Assim como o reparo, a reforma também tem função corretiva.

Além da magnitude da questão, outra forma de diferenciar os dois termos é em relação ao benefício direto para a vida útil do material. Enquanto uma reforma causa o aumento no tempo de vida do bem, o mesmo não é observado com um reparo.

E a manutenção?

Outra palavra importante e que costuma se confundir com as reformas e reparos é a manutenção. Diferentemente das demais, a manutenção é totalmente rotineira e periódica, apresentando caráter preventivo.

Ela envolve limpeza, lubrificações e substituições programadas de pequenas peças. Esses cuidados não estão ligados diretamente ao aumento da vida útil, mas são essenciais para o bom funcionamento do bem.

Quando solicitar uma reforma ou um reparo?

Para responder esse questionamento, vamos partir para uma situação prática. Imagine um bom telhado com telha de barro, algo muito comum no Brasil. Nesse caso, a limpeza das telhas e a renovação da pintura periodicamente seria a manutenção desse material.

Caso fosse necessário trocar uma ou outra telha que estivesse quebrada, o telhado passaria por um reparo. Agora, se houvesse muitas telhas a serem substituídas ou se a base de madeira estivesse fragilizada, só mesmo uma reforma daria jeito.

Com o exemplo que demos, fica fácil entender o melhor momento para realizar cada tipo de serviço. Se for algo pontual, menor e cotidiano, estamos falando de um reparo. Porém, se o serviço for algo mais abrangente, que envolve mais esforço e trocas de peças, então é uma reforma.

Deu para perceber a diferença entre reparos e reformas? É algo sutil, mas que pode lhe ajudar bastante no dia a dia, principalmente na hora de precificar os seus serviços.

Este conteúdo foi útil para você? Então, curta a nossa página do Facebook e fique por dentro das nossas próximas atualizações!

 

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Deixe seu comentário

Preencha o formulário com seus dados. Campos com * são obrigatórios. *