Por que começar a fazer reparos residenciais simples?

por-que-comecar-a-fazer-reparos-residenciais-simples.jpeg
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

É normal que, com o passar do tempo, surja a necessidade de fazer alguns pequenos reparos residenciais — alguma torneira quebrada, um chuveiro estragado, ou uma cerâmica que destacou. Essas coisas acontecem devido ao uso prolongado, que ajuda a desgastar ou deteriorar certos materiais.

Esses pequenos reparos são muito comuns e, na maioria das vezes, os moradores não têm tempo ou habilidade para lidar com eles, seja em razão da rotina corrida, seja pela falta de preparo para certos consertos.

Sendo assim, alguns serviços, como “marido de aluguel”, vêm ganhando muito espaço no mercado construtivo, já que ajudam a evitar que os problemas domésticos se alastrem. Continue aqui e veja algumas dicas de como investir nesse tipo de prestação! Vamos lá?!

Como investir em pequenos reparos residenciais?

Pequenos reparos residenciais têm uma crescente demanda no mercado. Como muitas pessoas não conseguem resolver alguns problemas domésticos, acabam por buscar profissionais adequados para os consertos. Porém, quem quer investir em serviços de pequenos reparos deve ficar atento a alguns pontos. Entenda:

Mão na massa

Muitas vezes, para iniciar um tipo de serviço como esse, é necessário que você coloque realmente a mão na massa. Para isso, é importante fazer um bom planejamento, investir em conhecimento e aprimoramento e também estar a par das burocracias, notas fiscais etc.

Ou você pode criar uma estrutura, contratando funcionários e investindo na sua profissionalização, além de ter que arcar com diversos outros custos. Para trabalhar dessa forma, é necessário ter um capital de investimento maior.

Segmentos de serviços

Quando for trabalhar com isso, você pode se especializar em apenas uma linha de consertos em uma construção ou, então, abranger todos os aspectos de reparos de uma casa.

Para isso, atenha-se aos segmentos em que pode trabalhar: alvenaria, hidráulica, elétrica, pintura, jardinagem, dentre outros, que podem ser montagem e desmontagem de móveis, reposição de vidros e telhas, conserto de janelas e infiltrações etc.

Equipamentos e materiais

Para trabalhar com reparos, deve-se investir em diversos equipamentos e materiais que permitem a realização dos trabalhos.

Nesse tipo de serviço, são necessários:

  • martelo;
  • chaves de fenda e chave Phillips;
  • alicates;
  • parafusos;
  • serras e serrotes;
  • furadeira com brocas;
  • chaves para tubulações;
  • multímetro;
  • talhadeira;
  • prumo;
  • nível;
  • trena;
  • extensão etc.

Saiba que, em qualquer trabalho construtivo ou de reparo, é necessário atentar à segurança. Por isso, use sempre os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Muitas vezes, alguns defeitos são fáceis de resolver, como entraves na tubulação, na parte elétrica ou a troca de telhas. Sendo assim, você deve estar sempre atento a esses tipos de serviços, aprimorando suas técnicas para facilitar o trabalho e trazendo um melhor resultado para o cliente.

Existem, no mercado, tecnologias que ajudam bastante quem trabalha com reparos residenciais. O aplicativo Fountain, por exemplo, liga os prestadores desse tipo de serviço aos clientes que precisam de ajuda.

Quando o cliente entra no aplicativo, ele mostra o seu problema e é rapidamente conectado ao especialista. Depois disso, segue uma troca de mensagens entre os dois para ser feita a negociação.

Depois de tudo que foi falado, pode ser uma boa apostar nesse tipo de mercado de reparos residenciais. Se você acha que este conteúdo o ajudou, siga-nos no Facebook e no LinkedIn e veja outros assuntos do mundo da construção. Também estamos no Pinterest e no Google Plus!

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Deixe seu comentário

Preencha o formulário com seus dados. Campos com * são obrigatórios. *